Resenha de A Probabilidade estatística do amor à primeira vista, de Jennifer E. Smith

Livro: A Probabilidade estatística do amor à primeira vista
Série: -
Editora: Galera Record
Autor: Jennifer E. Smith
Páginas: 223
Resenha por: Lucas
Comprar:SaraivaTravessa


Sinopse: Com uma certa atmosfera de Um dia, mas voltado para o público jovem adulto, A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.

Crédito: Skoob


Eu e o Livro

Conheci o livro através dos blogs, nas redes sociais, anunciando o lançamento aqui no Brasil. Lendo alguns comentários, tive a conclusão de tê-lo em mãos pelo simples motivo de ser um romance leve e juvenil. Estava precisando me desprender de livros intensos como ação, suspense e fantasias e ler algo leve pra descansar um pouco a mente.

Sobre o autor

Jennifer é autora, também de The Comeback Season e You Are Here. Se formou em redação criativa pela Universidade de St. Andrews, na Escócia, e, atualmente, trabalha como editora em Nova York.

O livro de um todo

Hadley é uma menina de 17 anos que, por um atraso de quatro minutos, ela não consegue embarcar ao avião com destino a Londres, sendo que no outro dia seu pai irá se casar com uma mulher que ela nunca viu. Durante o tempo de espera para o próximo voo ela conhece Oliver, um menino educado e atencioso. A partir daí, um vínculo entre os dois começa a crescer fazendo-os entender que meros acidentes e coincidências podem estar determinados no destino de ambos.

"Nem todo mundo fica 52 anos juntos, e se ficam, não faz a mínima diferença se você faz uma promessa na frente de todo mundo. O importante é que você teve uma pessoa ao seu lado o tempo todo. Até mesmo quando tudo está dando errado." Pág 54

Mais e menos

O livro é super meigo, fofo e leve do começo ao fim. A história é contada num período de 24 horas e narrada em terceira pessoa.

A construção dos personagens foi bem feita. A química dos protagonistas e a bela escrita da autora fizeram com que o livro se tornasse um grande sucesso. Porém achei Hadley um tanto mimada de acordo com sua idade, mas no decorrer do enredo percebemos o seu amadurecimento.

O livro não é só um romance em que o destino faz dois adolescentes se encontrarem em um aeroporto, também é sobre o relacionamento com os pais (os pais de Hadley são divorciados). Então não se torna um livro previsível, há surpresas que fazem o livro crescer e tomar forma durante a leitura.

"-É aquela velha história. - disse o pai -, se você ama alguém, deixe que se vá.
- E se não voltar?
-Alguns voltam, outros não - respondeu e apertou o nariz da filha. - Eu sempre vou voltar." Pág 120

Ler ou não ler, eis a questão

Indico muito esse livro para aqueles que gostam/amam uma história de amor onde há todos os ingredientes para um livro desse gênero ser muito bom. Como já disse, é um livro leve e uma leitura rápida de se ler. 


Avaliação


CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

topo