Resenha de Princesa de Papel, de Erin Watt

Livro: Princesa de Papel
Série: Os Royals
Editora: Planeta
Gênero: Romance contemporâneo
Páginas: 368
Ella Harper não conheceu seu pai. O que tem dele é apenas um relógio e histórias contadas por sua mãe. Ela também perdeu a mãe pelo câncer e sobrevive trabalhando em três empregos e ainda por cima estuda, pois seu sonho é formar e ingressar na faculdade.

Sua vida muda quando Callum Royal aparece. Ele é o novo tutor de Ella, mas o que ela não sabe é que Callum é bilionário e irá oferecer uma vida jamais sonhada antes. Ao entrar na mansão dos Royals, Ella se depara com os cinco filhos de Callum, sendo que um deles aparenta ser o líder dos irmãos, seu nome é Reed. A mudança de Ella é em tudo tanto na moradia quanto na sua área escolar. Ela agora terá que sobreviver de outra maneira: de pessoas com poder e como é pesado carregar nas suas costas o sobrenome Royal. Não será nada fácil, mas será que ela se deixará por vencida?

Quando me deparei com a capa deste livro logo imaginei alguma história na linha de A Seleção, porém, errei totalmente. É um romance contemporâneo com um forte teor New Adult. Uma história que poderia ter se mostrado clichê, trouxe algo intenso e envolvente.
Ella é uma garota que desde os 15 anos trabalha para se sustentar, pois sua mãe morreu e nunca conheceu o pai. A garota então teve que aprender muito nova a viver, quer dizer a sobreviver a tudo que a vida apresenta. Uma personagem forte, ousada e afrontosa. Isto mesmo, ela não é aquelas que estamos acostumados a sempre ficar calada em momentos conflituosos. Muito pelo contrário, ela não leva desaforo nenhum para casa. E não será agora que está morando com os Royls que vai mudar seu comportamento. Eles a odeiam, um sentimento desconhecido logo de cara, mas eles não facilitaram a vida dela.

O líder dos irmãos, Reed, transparece em seu rosto e atitudes o tamanho repúdio que sente por ela. No entanto, o que há tanto ódio, também tem espaço para desejo. Reed é uma mistura de Travis (Belo Desastre), Hardin (After) e Ethan (Meu Romeu). Ele é intenso, impulsivo e fará da vida de Ella um inferno, mas ela não também o deixará passar despercebido. O outro irmão Royal que se destaca é Easton, os outros não são tão evidenciados.
A narrativa é em primeira pessoa pelo ponto de vista de Ella e soube prender a atenção em toda trama. A química entre Ella e Reed é gritante, intensa e o convívio dela nessa família de garotos mimados é avassaladora. A tensão em certos momentos é palpável e os diálogos são ótimos. Os conflitos são bem desenvolvidos recheados de jogos, vingança e confrontos
Erin Watt tem uma escrita fascinante! Ela conseguiu prender a minha atenção do começo ao fim. Despertou vários sentimentos no decorrer da trama e fez com que me chocasse em diversos momentos. Foi algo tão intenso que não conseguia para de ler, fazendo com que a leitura fosse envolvente e ágil.
Para os fãs de romance Princesa de papel é uma ótima indicação. Uma história que prenderá sua atenção e irá querer saber mais sobre os segredos que rodeiam a família Royal. Para quem não sabe Erin Watt, é pseudônimo das autoras Elle Kennedy (Amores Improváveis) e Jenn Frederick.
Há notícias que além da trilogia envolvendo a história de Ella, as autoras irão escrever outros livros dos irmãos Royal. Estou ansioso para conferir todos esses livros, pois me apaixonei pela escrita e por essa família que pode ser considerada os Maddox da alta sociedade.
Ps: Quando terminei este livro fiquei em choque ansioso para o próximo. Portanto, esteja preparado com o cliffhanger que as autoras preparam.

 

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

topo