Resenha de A Lista Negra, de Jennifer Brown

Livro: A Lista Negra
Série: -
Autor: Jennifer Brown
Páginas: 271
Resenha por: Luke
Editora: Gutenberg
Compre: SaraivaSubmarino


*Sinopse: E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A lista negra, de Jennifer Brown, é um romance instigante, que toca o leitor; leitura obrigatória, profunda e comovente. Um livro sobre bullying praticado dentro das escolas que provoca reflexões sobre as atitudes, responsabilidades e, principalmente, sobre o comportamento humano. Enfim, uma bela história sobre auto-conhecimento e o perdão.


*Eu e o Livro: Conheci o livro A Lista Negra através da Pam do blog: Garota It. Sendo que o livro foi o melhor de 2012 para ela. Me interessei também por causa do tema principal abordado. O Bullying.

*O Livro de um ao Todo: A História gira em torno de Valerie. Narrado pela perspectiva da personagem o livro vem carregado de muitas surpresas e emoções.

Após seu namorado entrou no colégio num dia comum, ele atirou em várias pessoas que caçoavam dele e de Valerie e depois se matar. Sendo que os nomes estavam na Lista Negra. Uma lista onde Valerie e Nick, o atirador escreviam o nome das pessoas que mexiam com eles na escola.

O livro traz uma primícia muito abordada nos dias de hoje. Sobre pessoas sendo mal tratadas pelos colegas de escola por causa do modo de vestir ou de viver.

Valerie é uma menina formando no ensino médio. Madura como a situação vivida traz algumas barreiras para enfrentar, como viver no colégio onde várias pessoas que ela não gostava morreram e conviver com outras que sobreviveram ao seu redor.

A sua vida é totalmente conturbada começando com o relacionamento de seus pais, pelas brigas dos dois, o desprezo e a falta de confiança torna uma família destruturada.

Todo processo após o tiroteio é narrado de uma forma bem precisa e envolvente.

Os personagens secundários são bem construídos fazendo compreender a atitude de cada um como os colegas que maltratavam Valerie, o personagem de Nick, o atirador é descrito como um bom namorado e com suas atitudes antes não aparentava dele cometer tal ato.

*Ler ou não ler, eis a questão: O principal nessa história não é o romance, mas sim o drama de um grupo de adolescentes que foram vítimas e a recuperação dos que sobreviveram tal matança.

A escrita de Jennifer é tão envolvente que entramos na história de tal forma que não resistimos segurar as lágrimas. Confesso que algumas partes a emoção falou mais alto.

Super indico esse livro. O tema é real e nos faz refletir o que falamos aos outros podem destruir vidas e sonhos.
"A cantina entrou em uma erupção de gritos caóticos, corre-corre e emergências, houve um momento bizarro em que achei que estava imaginando aquilo tudo. Era como se eu ainda estivesse em casa, sonhando na cama."

*Avaliação: 5 Estrelas *****

CONVERSATION

topo