Resenha de Meu querido meio-irmão, de Penelope Ward

Livro: Meu querido meio-irmão
Série: -
Editora: Pandorga
Gênero: New Adult
Páginas: 264

Ao saber que seu meio-irmão, Elec, iria passar um tempo em sua casa, Gretta ficou apreensiva para conhecê-lo e quem saber ter uma relação amigável. Ela é filha única, então sempre sonhou em ter alguém mais próximo. Porém, quando ele entra pela porta da casa suas bases começam a tremer, pois além de ser diferente do que imaginou, o garoto que estava na sua frente era lindo seguindo a linha bad boy e também extremamente mal educado. A partir daí sua convivência com ele vai de ter suas calcinhas roubadas a ver garotas da sua escola no quarto dele. Além dessas situações, a relação entre pai e filho é algo delicado e Gretta se vê em uma situação embaraçosa. O que poderia estar ruim pode piorar, não é mesmo? Na vida de Gretta sim, pois ela começa a sentir algo intenso para com Elec, e quando sem mais nem menos ele retorna para casa de sua mãe.

Anos se passam e Gretta se encontra com Elec em um momento triste. Ela manteve seu coração protegido depois de uma noite com seu meio-irmão, mal sabia ela que foi sua destruição, pois nunca conseguiu se relacionar com alguém, por sempre lembrar dele. Elec, para Gretta, continua bonito e é um homem, seus sentimentos que já estavam despertos afloram e ela nãos sabe lidar com certa surpresa ao encontrar com ele. Será que os dois terão mais uma oportunidade de tentar juntos algo ou será a última vez que irão se ver?

Sabe aquele tipo de livro que você não esperava se surpreender? Com Meu querido meio-irmão foi assim. Esperava apenas um romance clichê de um casal que se conheceu no passado e voltou a se ver no futuro. Mas nesta trama há histórias mais sérias que foram desenvolvidas e trouxe equilíbrio aos momentos engraçados.
Gretta era uma personagem sonhadora e  acreditava em contos de fadas. Era doce, linda e extremamente amável. Ao ver seu meio-irmão, suas estruturas abalaram, por não esperar um garoto mais com cara de homem, tatuado, com piercing e com um semblante sério. A atração é inegável, mas ela sabe que isso não poderia ir para frente, por ser filho do seu padrasto. Elec também se sentiu atraído por Gretta, mas o ódio de estar na casa do seu pai se sobressaiu e atazanar sua meia-irmã virou sua diversão. Além de atazana-la, levava garotas para seu quarto e sentia constante raiva pelo seu pai.
O reencontro de Gretta e Elec foi intenso, pois a história deles foi interrompida por um imprevisto. Gretta não conseguiu superar aquele caso de uma noite com ele. Ela soube que ao se entregar a ele uma parte do seu coração foi tirado, mas ela nunca teve esperança de tê-lo de volta, até se reencontrarem. No entanto, há um empecilho que poderá ser o fim dessa única oportunidade.
Dois personagens diferentes, mas seus opostos se atraíram. A menina doce e romântica, o garoto bad boy e desapegado. Dois ingredientes para uma relação intensa: atração e química. Estes dois têm de sobra e a cada momento que estão juntos faíscas são liberadas. Amo personagens que trazem esses ingredientes, pois traz impulso à trama e seu desenvolvido fica mais fluido. Algo interessante em Elec é como a autora mostrou um estereótipo que foi desconstruído na trama, pois ele era um garoto mal educado e tinha algo sensível dentro dele, mas momentos faziam com que ele agisse assim, mas quando reencontra com Gretta se mostra alguém mudado.
A escrita de Ward é envolvente e objetiva. Ela não trouxe apenas uma história clichê água com açúcar, mas conflitos sérios, coerentes e uma construção de personagens bem elaborados e com diálogos hilários. Ela conseguiu me prender do começo ao fim e quero ler outros livros dela.
Para quem é fã de New Adult, Meu querido meio-irmão é uma ótima indicação. Cenas calientes bem construídas, diálogos engraçados e sérios, conflitos bem desenvolvidos e uma trama intensa e instigante.
A autora escreveu um spin-off de uma personagem que está em Meu querido meio-irmão, o título é Neighbor Dearest. O spin-off teve seus direitos comprados no Brasil pela editora Planeta. Estou ansioso para conferir esta história, pois gostei muito da personagem.


CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

topo