Resenha de Prince Albert, Sabrina Paige

Livro: Prince Albert
Série: Raunchy Royal
Editora: -
Gênero: New Adult
Páginas: 504
Belle é uma jovem certinha. Isso mesmo, a garota que não se mete em confusões e ama fazer trabalho voluntário. Tanto que meses atrás estava na África ajudando uma organização sem fins lucrativos. Ela descobriu que estava sendo traída pelo noiva com sua “amiga” e dama de honra. Eles se casariam em Vegas e seria a consumação da felicidade de ambos.

Em seu momento mais sensível ela conhece Albert, um rapaz bonito e que mexeu com suas estruturas. Eles conversam e com impulsividade/bêbados acabam se casando em Las Vegas com um sósia de Elvis juiz. Porém, ela não esperava sua vida mudar de hora para outra.

A mãe de Belle a convida para ir até o palácio de Potrovia no intuito de anunciar seu casamento. Para piorar essa surpresa ela descobre que Albert, seu recém marido será simplesmente seu meio-irmão. Eles deverão cuidar para que a imprensa não saiba do pequeno acontecimento entre eles e não se envolver intimamente, apesar que o corpo dos dois respondem ao contrário.


Sabrina é Paige é uma das autoras responsáveis por gostar de romances com meio-irmãos, pois certamente terão brigas e confusões. Sempre terão um romance conturbado e isso é o que mais me atrai nos livros de romance. Gosto de barraco, confusão e gritaria na medida certa. Esse livro não foi diferente.

Belle é uma protagonista que no início mostra-se tímida e racional demais, porém isso muda convivendo com Albert. Ele a provoca e encoraja a fazer coisas arriscadas e “proibidas” aos olhos das pessoas mais conservadoras. Ele não é diferente, viveu sempre uma vida regado a mulheres e ter tudo o que quisesse, mas assim que conhece Belle um sentimento de investir em algo mais o impulsiona a arriscar e aos poucos vemos um romance desenrolar.


"Esse é o tipo de beijo que me faz pensar que poderia beijar essa garota pelo resto da minha vida."

A obra é narrada pelo ponto de vista dos dois protagonistas, permitindo termos uma visão mais panorâmica sobre as motivações e desejos deles. Além dos protagonistas, outra história também é mostrada e detalhada mais no livro Her Boyguard, protagonizado por Alex, irmã de Albert e do guarda-costa Max, que poderá dar uma boa história.

A trama contém uma intensidade grande com a relação aos protagonistas. Eles se provocam, desafiam e promovem jogos de sedução. Isso é um dos pontos que Paige desenvolveu bem e trouxe uma leitura fluida, ágil e instigante.


"E quando você encontra o amor, precisa agarrar e não pode deixar escapar. E esta é a mulher que eu amo. Não tenho nenhuma intenção de deixá-la escapar, custe o que custar."

Para os fãs de romance clichê esse livro é uma ótima indicação. Personagens bem construídos, diálogos engraçados e um desenvolvimento sem furos, apesar de trazer uma irrealidade exorbitante sobre casar com alguém e descobrir que seu recém parceiro(a) será seu parente. No entanto, isso não atrapalha, pois a autora soube vender muito bem a trama e cumpre aquilo que foi proposto.





CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

topo